Em Dia de Campo, a FT Sementes lança Intacta 4160

 

A FT Sementes, após 12 anos, faz Dia de Campo e apresenta 11 variedades de soja que são direcionadas para diversas regiões do Brasil. A empresa foi fundada em 1972 em Ponta Grossa e é a mais antiga em pesquisa de soja brasileira. A empresa atende do Rio Grande do Sul até o Amapá. Para esta edição, o destaque ficou com a variedade Intacta 4160 que possui uma ótima produtividade e se adapta a diversas condições de clima.
O diretor presidente da FT Sementes, Francisco Terasawa (FT), explica que o evento é uma tradição da FT Sementes, porém, nos últimos anos estava interrompido. “O objetivo primordial é mostrar as novas variedades Intacta que são materiais resistentes à lagarta e também à continuidade dos materiais RR. Estes, já estão ajustados na região com grande resistência ao acamamento e de excelente produtividade”, descreve Francisco. Ele explica que todas as variedades possuem inúmeras vantagens, primeiro é a alta produtividade, os solos da região hoje já estão corrigidos, fertilizados, e o emprego do plantio direto aumento muito o teor de matéria orgânica no solo. “Portanto, essas variedades respondem a este tratamento, tanto é que elas têm uma produtividade de quilos por hectare muito elevada. Já tivemos colheitas chegando a 90 sacas por hectare. Essa é a vantagem primordial destas variedades”, destaca FT. Ele fala ainda, que estas variedades são ajustadas a uma realidade de materiais de hábito indeterminado, assim possui um período longo de florescimento, o que dá segurança ao produtor. “Podemos até ter anos chuvosos ou muito secos, porém, essas variedades dão uma segurança maior por ter uma boa altura de desenvolvimento e ser resistente ao acamamento. Portanto, hoje com as áreas férteis é necessário que o material tenha uma resistência muito forte ao acamamento. O acamamento é um fator que reduz muito o rendimento, pois acaba invertendo a face das folhas, aumentando a queda de vagens e flores e causando muito prejuízo na lavoura”, explica Francisco. Além disso, salienta que esses materiais têm maior resistência às doenças que ocorrem na soja. “As Ipro lançadas hoje têm resistência à lagarta e isso evita muito o uso de inseticidas fazendo dele um material de uso mais adequado para o consumo de azeite e farelo, pois o agricultor fará pouco uso de inseticida”, frisa o presidente.

 

 

Pioneirismo - O presidente Francisco Terasawa foi um dos pioneiros em pesquisa sobre o melhoramento genético em busca de variedades mais produtivas. Ele recorda que no início do plantio de soja no Brasil eram poucas sacas colhidas por hectare, diferente do que ocorre hoje, onde o país é um dos grandes produtores de soja. “O trabalho de melhoramento é tanto para o ganho de produtividade como para resistência em diversos fatores. Em 1964, quando nós iniciamos o trabalho, a produtividade não passava de 1.200kg por hectare e a cada ano de trabalho nestes cruzamentos e seleções conseguimos chegar a 6.000kg por hectare, em testes. Já tem alguns agricultores que chegam a colher 100 sacas por hectare e a nossa projeção é que, dentro deste trabalho de melhoramento, aliado ao preparo ideal de solo, plantio direto e plantadeiras melhores, acreditamos que em menos de uma década todos os produtores possam colher 100 sacas de soja por hectare”, espera Francisco.
O presidente do Sindicato Rural de Ponta Grossa, Gustavo Ribas Netto, destaca os trabalhos realizados pelo presidente da FT Sementes, Francisco Terasawa em favor da agricultura brasileira. “Ele é uma pessoa importantíssima, não só para a nossa região como para o Brasil. Ele está voltando ao mercado de sementes, após alguns anos fora e vem para ficar. Esse retorno mostra a sua grande capacidade no setor, tanto que fez com que a Monsanto, comprasse algumas tecnologias  de sementes desenvolvidas por ele. Assim, sua empresa volta a marcar presença no mercado de uma maneira forte.”, frisa o presidente Gustavo.
O produtor de Imbituva, Antonio Adriel Mocelin, acredita que é importante participar de eventos de tecnologia, para ficar por dentro de todas as novidades que o mercado está apresentando. “Aqui podemos ver o que está acontecendo de real no mercado e as novidades que podem melhorar o rendimento, tanto de produtividade como econômico do produtor”, avalia Antonio. Ele destaca que a troca de experiência é importante, tanto que irá colocar em prática em sua propriedade o que aprendeu no dia de campo. “Tudo que vem de conhecimento é bom, pois quem não se atualiza fica para trás e pode não conseguir uma produtividade ideal e continuar no ramo”, analisa o produtor.
Serviço - Para saber mais sobre as variedades oferecidas pela FT Sementes é só entrar no site e ver todo o portfólio. http://www.ftsementes.com.br.

Please reload

Please reload

Siga-nos
  • Facebook Basic Square

© 2023 por Sindicato Rural de Ponta Grossa

Sindicato Rural de Ponta Grossa - Pr

Tel: (42) 3222-4945