O momento é de grande expectativa. O setor espera do governo ações no setor primário para melhorar o PIB brasileiro para gerar emprego e melhorar as exportações. No setor rural o governo não faz despesas e sim investimento.. Como exemplo citamos o alto preço do milho e feijão que impacta na mesa da população. Isso não é culpa do produtor, mas sim por causa da falta de produto no mercado. Isso indica a necessidade do governo implementar a política de preços mínimos que garante a venda de produtos. Portanto, o governo pode comprar o produto na época de baixa e vender o produto na alta. Assim, garante preço baixo a população e um preço mínimo ao produtor.  Fazer isso não é custo, mas sim investimento em um país forte.
Um assunto interessante desta edição que fomenta um setor importante do agronegócio,  é sobre a cadeia da carne.  Esse segmento através da Pecuária Moderna começa a frutificar, exemplo disso é o Encontro Mercadológico da Carne, que valoriza a tecnologia, manejo e genética dos Campos Gerais.
Não podemos esquecer a tecnologia no campo, onde destacamos "Dia Negócios" das diversas concessionárias agrícolas e esperamos do governo a ampliação dos recursos do Moderfrota. Essa ação do governo gera empregos na indústria e no campo e fortalece toda a cadeia da economia. Para isso precisamos estar atentos e apoiar lideranças como nosso presidente Ágide Meneguette, que esteve em Ponta Grossa dando ênfase ao papel do agronegócio para o desenvolvimento do Paraná. Representação que proporcionou a prorrogação do CAR e a retirada do ICMS da Luz dos produtores rurais, pois com a energia mais barata também é economia na mesa do consumidor.
Seguimos apoiando mudanças para dias melhores, fazendo nosso papel para o pais ao plantar, produzir, preservar e garantir divisas ao nosso país. Boa leitura.

 

Please reload

Please reload

Siga-nos
  • Facebook Basic Square

© 2023 por Sindicato Rural de Ponta Grossa

Sindicato Rural de Ponta Grossa - Pr

Tel: (42) 3222-4945