Integração Lavoura-Pecuária-Floresta – iLPF no Portal de Periódicos Capes/MEC

A adequação dos sistemas de produção às necessidades econômicas e à conservação dos recursos ambientais mostra-se como um grande desafio. A proposta dos sistemas de integração Lavoura-Pecuária-Floresta (iLPF) é justamente unir estes três aspectos, de forma a cumprir o que se conhece correntemente como sistema de produção sustentável, ou seja, economicamente viável, socialmente justo e ambientalmente correto.
Com o intuito de entender melhor a evolução dos sistemas iLPF nos últimos anos, foi realizado um estudo quantitativo sobre o tema, na forma de pesquisa bibliográfica, para sintetizar informações entre os anos de 1994 e 2015, por meio do Portal de Periódicos Capes/MEC (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior em união com o Ministério da Educação e Cultura), identificando onde houve mais publicações e qual foi o período de maior publicação na área de iLPF. Este estudo foi tema do Trabalho de Conclusão de Curso do acadêmico de Engenharia Florestal, da União Latino-Americana de Tecnologia - ULT/FAJAR, João Manoel Xavier, finalizado em dezembro de 2015.
Por meio da pesquisa, foi possível identificar 84 publicações, sendo 14 artigos científicos e 70 trabalhos de mestrado e doutorado. Neste intervalo de 21 anos de publicações, foi constatado que a maioria delas aconteceu no ano de 2001

(Figura 1), inferindo-se como uma das explicações a realização de congressos, workshops e outros eventos técnicos e científicos sobre este tema, aliado à difusão de informações para programas de incentivo à agricultura de baixo carbono por parte do Governo Federal e de parcerias com empresas privadas, principalmente do ramo de papel e celulose.
Devido ao tamanho do Brasil, tanto em dimensão territorial como em variabilidade de culturas, espécies, clima, solos, etc., há diferentes arranjos de iLPF para um mesmo tipo de sistema de integração. Este podendo variar desde componentes mais simples, como a presença de animais na fase inicial, até elementos mais complexos durante o ciclo.

 

 A Figura 2 apresenta em forma gráfica a distribuição geográfica dos trabalhos analisados no Portal de Periódicos Capes/MEC, onde foi possível constatar a região Norte como grande produtora bibliográfica da área, seguida pela região Centro-Oeste.
 

 

A Figura 3 apresenta o número de publicações por unidade federativa, onde é possível observar o Distrito Federal como grande produtor bibliográfico, seguido do Pará e Minas Gerais. Cada unidade federativa mostra suas peculiaridades devido às revistas especializadas do setor, encontros, congressos e workshops, que tendem a atrair mais pesquisadores interessados pelo tema iLPF.
 

 Além disso, pode-se observar na Figura 4 que a maior parte, (63%) dos trabalhos publicados, foi sobre o sistema de integração completo, ou seja, integrando Lavoura, Pecuária e Floresta (iLPF), seguido por 21% de publicações sobre integração Pecuária-Floresta (iPF), 11% sobre integração Lavoura-Pecuária (iLP) e apenas 5% integrando Lavoura e Floresta (iLF).
Foi constatado que a maior parte das publicações é voltada para a área agronômica, além de boa parte do grupo de pesquisa apresentar em sua formação uma equipe multidisciplinar. Isto demonstra grande importância, visto que o tema trata da integração de três elementos distintos, necessitando deste tipo de composição entre profissionais e acadêmicos das áreas florestal, agronômica, de medicina veterinária, entre outros, de forma que cada profissional possa contribuir com a sua especialidade para a melhoria dos benefícios do sistema iLPF.
Em suma, de acordo com a base de dados utilizada na pesquisa entre os anos de 1994 e 2015, há um grande número de publicações no ano de 2011 e o maior número concentra-se na região Norte. Em contraponto, a Unidade da Federação com mais publicações foi o Distrito Federal, tendo como maior porcentagem o sistema iLPF com os três elementos, agrícola, pecuário e florestal em integração na mesma área.
Notou-se, assim, um grande interesse no assunto, devido às questões financeiras e ambientais, mostrando a importância do sistema iLPF nas diferentes regiões brasileiras, principalmente no que diz respeito a espécie florestal utilizada na integração e uma alternativa a mais de renda ao produtor, por meio da diversificação de culturas.

 

 

 

 



 

Please reload

Please reload

Siga-nos
  • Facebook Basic Square

© 2023 por Sindicato Rural de Ponta Grossa

Sindicato Rural de Ponta Grossa - Pr

Tel: (42) 3222-4945