Crianças da APAE têm experiência com dia a dia do produtor rural


Uma parceria entre o Sindicato Rural de Ponta Grossa e a Ong Natus proporcionou um dia diferente a alunos da APAE de Jaguariaíva. Os alunos puderam conhecer um pouco do dia a dia de quem planta, produz e preserva.

Em comemoração à Semana do Meio Ambiente e através de uma parceria entre o Sindicato Rural de Ponta Grossa e a Ong Natus, o projeto proporcionou aos alunos da APAE de Jaguariaíva uma visita à propriedade rural de Jussara Salgado Bittencourt. Na oportunidade os alunos puderam conhecer o dia a dia do produtor rural, como alimentar os animais, ordenhar, plantar, entre outros. Além disso, os alunos puderam saborear uma deliciosa feijoada preparada por Cassio Pinheiro, filho de Jussara. A produtora rural, Jussara Salgado Bittencourt, explica que o projeto é uma parceria das duas instituições desde 2007 e procura mostrar como o produtor vive e ajuda a alimentar a população. “Aqui pudemos mostrar a essas crianças um pouco de como vivemos. No período da manhã fizemos uma trilha e, na sequência, plantamos mudas de pinheiro, alimentamos os animais e as crianças também participaram da ordenha. Mostramos a eles todos os requisitos de sanidade e cuidados que devemos ter para não contaminar o leite, garantindo que ele chegue à mesa do consumidor com toda a qualidade”, descreve a produtora. O projeto, segundo Jussara, pretende trazer diversas escolas para conhecer o dia no campo e assim mostrar como o produtor rural produz com sustentabilidade e, ao mesmo tempo, cuida do meio ambiente. “Meus avós tinham esse cuidado todo com a natureza e a produção, mas não conheciam esse nome “sustentabilidade”. Aprendemos com eles e agora repassamos não só à nossa família como também aos alunos, através deste projeto”, relata. A psicóloga da APAE de Jaguariaíva, Talita Belize Bueno De Souza, acredita que o projeto é importante para autoestima dos alunos e o contato com a natureza. “Essa ação é interessante para que os alunos conheçam como funciona o meio rural, pois muitos nem sabem como isso funciona. Tem criança que nunca tinha visto uma ordenha”, relata. Ela explica que a visita será trabalhada como conteúdo durante o restante do semestre através de desenhos, redações, fotografias, entre outras ações pedagógicas. “A ideia é que, através deste trabalho, esses alunos fixem o que viram e possam repassar e partilhar aos demais alunos que não viveram a experiência deste dia”, descreve. O presidente do Sindicato Rural de Ponta Grossa, Gustavo Ribas Netto, acredita que esse contato com a terra ajuda a entender as atividades do produtor. “O projeto é importante porque mostra ações que não fazem parte do dia a dia de quem vive na cidade. É uma oportunidade de mostrar como a produção funciona e que o produtor toma todos os cuidados para preservar enquanto produz", esclarece. Ele ressalta ainda, que a propriedade da Jussara é referência, pois tem todo o cuidado com a natureza e, ao mesmo tempo, é produtiva. “É uma propriedade muito antiga e que vem de geração em geração tomando e repassando os cuidados com meio ambiente e a produção e isso será levado pela futura geração. Um exemplo como esse deve ser partilhado e copiado, e isso o projeto ajuda a fazer”, explica. Segundo o presidente, este trabalho de aproximação entre a comunidade escolar e o sindicato está aberto durante todo o ano. ”Este trabalho permanece aberto e as escolas interessadas devem entrar em contato com o sindicato para verificarmos a agenda e proporcionarmos um dia diferente e rico em experiências aos jovens e às crianças”, frisa.

Siga-nos
  • Facebook Basic Square

© 2023 por Sindicato Rural de Ponta Grossa