Gustavo Ribas Netto é o novo presidente do Núcleo Sindical Rural dos Campos Gerais

December 10, 2016

 

O presidente do Sistema FAEP/SENAR-PR, Ágide Meneguette, e o diretor secretário Livaldo Gemin, acompanhados dos técnicos Carla Beck e Klaus Kunen e os presidentes dos Sindicatos Rurais de 16 municípios da região, estiveram presentes na reunião de trabalho e posse da nova presidência do Núcleo Sindical Rural dos Campos Gerais, em Ponta Grossa.
Quem assume a presidência do Núcleo é o presidente do Sindicato Rural de Ponta Grossa, Gustavo Ribas Netto e como vice-presidente fica Eduardo Medeiros, presidente do Sindicato Rural de Castro.
Após o encontro, Ágide percorreu 1,7 mil quilômetros no Paraná para participar das reuniões dos núcleos regionais dos sindicatos rurais. Em cada ocasião, presidentes e diretores dos sindicatos rurais, representantes de empresas, cooperativas e produtores tiveram a oportunidade de se informar sobre o andamento de muitas das pautas de trabalho, ações e conquistas realizadas pelo Sistema FAEP/SENAR-PR ao longo de 2016 em prol dos interesses dos produtores rurais.

 

 O presidente da FAEP destaca que essa aproximação é importante e une o segmento, auxiliando na elaboração de pautas para 2017. “A caminhada é importante para trazer informações atualizadas sobre diversos assuntos e também porque estamos fechando o ano. Portanto, viemos aqui fazer um bate papo para mostrar que nossas demandas, quer no Congresso Nacional ou na Assembleia Legislativa, beneficiam o produtor rural. Reuniões como essa mostram a nossa força e organização para continuar produzindo, preservando e contribuindo com o progresso do nosso País”, salienta.  Ele frisa que o ano foi complicado, bastante difícil, mas conseguiram seguir. "Conseguimos caminhar bem e atingir bons resultados. Precisamos continuar trabalhando para defender os interesses do setor, para que o produtor colha resultados positivos e não tenha prejuízos”, destaca Ágide Meneguette.
Quanto à nova direção do Núcleo, ele evidencia a liderança e o empenho de Gustavo Ribas e se coloca a disposição. “É um presidente competente, que briga pelas demandas do produtor rural, pois tem muito conhecimento de causa e tenho a certeza de que os presidentes dos demais sindicatos estão bem representados”, frisa.

 

 ASSUNTOS - A reunião também serviu para uma apresentação detalhada de assuntos ambientais e jurídicos. A engenheira agrônoma do Departamento Técnico Econômico (DTE) da FAEP, Carla Beck, apresentou as principais questões sobre o Meio Ambiente, como a situação atual do Cadastro Ambiental Rural (CAR), o Programa de Regularização Ambiental (PRA), a situação dos cartórios de registros de imóveis, recomendações em relação à atuação da Polícia Ambiental e o Programa Integrado de Conservação de Solo e Água do Paraná.  
Em relação ao CAR, ela avisa que o prazo encerra em 31 de dezembro de 2017 e que o produtor deve ficar atento a essa data. “Esse novo prazo é para todos os proprietários rurais que ainda não fizeram seu cadastro. Porém, se algum produtor já cumpriu sua obrigação, mas precisa retificar alguns dados, ou cancelar o cadastro, também pode fazer nesse prazo. Portanto, o produtor precisa verificar como está sua situação cadastral e o que precisa fazer para ficar regularizado na questão ambiental”, explica. Uma questão importante, destacada por Carla, é em relação ao produtor aderir ao programa de regularização ambiental. “Caso o produtor tenha a oportunidade de regularizar sua propriedade de acordo com o novo Código Florestal, ele precisa se cadastrar no CAR e não perder essa oportunidade”, frisa a agrônoma.

 

 ESCLARECIMENTOS - O evento permitiu esclarecer o que está acontecendo e o que precisa ser feito para que ninguém fique fora da lei. Uma cartilha especial sobre as questões ambientais foi produzida pelo corpo técnico da FAEP para subsidiar os produtores (o material está disponível no site da entidade www.sistemafaep.org.br). Na ocasião, o assessor jurídico Klauss Dias Kuhnen relatou questões pontuais, como ações da FAEP em relação a invasões do MST no Paraná e as demarcações indígenas.
A reunião foi uma oportunidade para apresentar e debater assuntos locais.  “Foi bastante produtivo e permitiu esclarecer diversas dúvidas, principalmente em relação às questões ambientais, que é um quadro preocupante. Toda e qualquer informação que é repassada ao produtor pela FAEP acaba trazendo segurança”, ressalta o presidente da Associação de Criadores de Aves dos Campos Gerais, Carlos Sérgio Bonfim.
O presidente do Núcleo Sindical e do Sindicato Rural de Ponta Grossa, Gustavo Ribas Netto, destaca que a aproximação da direção da FAEP com as lideranças é primordial. “A aproximação da diretoria da FAEP com os diretórios dos núcleos é fundamental para alinharmos os discursos e debatermos assuntos em voga. Esse movimento é importante para manter a união e consolidar ainda mais a força do setor, pois diversas reivindicações são as mesmas nos sindicatos, devido a sua homogeneidade”, afirma.
O presidente do Sindicato Rural de Castro e vice-presidente do Núcleo Sindical, Eduardo Medeiros, acredita que a participação é positiva, pois a diretoria perto das bases permite trazer assuntos, debater questões e ouvir opiniões. “É um momento oportuno onde as lideranças mostram sua força e união e podem debater muitos assuntos. Além disso, possibilita a atualização do que está acontecendo no setor” , frisa.


 

Please reload

Please reload

Siga-nos
  • Facebook Basic Square

© 2023 por Sindicato Rural de Ponta Grossa

Sindicato Rural de Ponta Grossa - Pr

Tel: (42) 3222-4945