Estação IAPAR de Ponta Grossa comemora 95 anos


A unidade foi criada pelo Governo Federal em 1921 e passou para administração do IAPAR em 1978. Desde sua fundação, foram desenvolvidas pesquisas que trouxeram progresso e ajudaram a fixar o homem no campo.


A Estação Experimental do IAPAR em Ponta Grossa celebrou, no mês de novembro, 95 anos de instalação. A unidade de pesquisa é considerada referência estadual e nacional. Fundada pelo Governo Federal em 1921 com a missão principal de desenvolver cultivares brasileiras de trigo resistentes à ferrugem amarela, a estação foi transferida para a administração do IAPAR em 1978, tendo sediado desde então pesquisas pioneiras em plantio direto, feijão, frutas, dentre outras culturas. Muitos pesquisadores passaram pela instituição e deixaram marcas no progresso da agropecuária do estado através de sua vida e carreira. Para lembrar estas pessoas importantes, que foram exemplos, foi realizada uma homenagem aos funcionários pioneiros da Estação, como os pesquisadores Avahy Carlos da Silva, Bady Cury, Lourenço Oliari e Francisco Terasawa, a técnica administrativa Lidia Olzewski e o operário de campo Pedro Lavair Mariano, que receberam o troféu "Amigo do IAPAR". O IAPAR também lembrou os parceiros públicos e privados da região que receberam homenagens através do coordenador do Polo Regional, Roger Milleo e pelos analistas de C&T, José Alfredo dos Santos e Henrique Luís da Silva. A equipe confeccionou um troféu com peças de uma máquina de plantio direto por tração animal, desenvolvida pelo Instituto para produtores familiares, sobre base de madeira extraída de mourões de antigas cercas da unidade. Ao todo foram 25 nomes lembrados por sua parceria e presteza com as atividades da instituição. Na sequência, os participantes se reuniram no jardim da Estação, onde foram saudados por crianças de uma escola municipal de Ponta Grossa, que apresentaram uma música em defesa da vida, da natureza e do planeta. Cada participante teve também a oportunidade de plantar uma muda de árvore, devidamente identificada, e finalmente participar de um brinde comemorativo ao 95º ano de aniversário da Estação e 44º ano de fundação do IAPAR. O professor da UEPG, Ricardo Antonio Ayub, destaca que o trabalho da Estação é muito importante para o desenvolvimento da agricultura brasileira. “Todas as pesquisas desenvolvidas aqui são importantes para garantir o desenvolvimento da agricultura com produtividade, sustentabilidade a manutenção do homem no campo”, garante. O diretor-presidente do IAPAR, Florindo Dalberto, salientou que a unidade é importante na pesquisa de desenvolvimento do Paraná. “O evento relembra essa história bonita de sucesso da pesquisa e o que ela já proporcionou para a agropecuária. Aqui era uma região fadada a ser uma monocultura de floresta de pinus, por causa da topografia e do solo. Porém, os agriculotres e pesquisadores reagiram defendendo que aqui havia potencial para outras culturas também. Assim nasceu o Plantio Direto, o desenvolvimento de cultivares e hoje posiciona a agricultura da região como uma das mais produtivas do Brasil. Tudo isso porque trabalharam muito, corrigiram o solo, preservaram e selecionaram os materiais de trigo, soja e milho. Desenvolveram o gado leiteiro e o gado de corte através do Purunã, enfim, um projeto de construção dessa agropecuária de referência que o Paraná tem hoje”, descreve o Dalberto. O presidente do Sindicato Rural de Ponta Grossa, Gustavo Ribas Netto, comenta que o polo Regional do IAPAR é um parceiro dos produtores rurais, pois através de muitos trabalhos desenvolvidos na unidade trouxe produtividade e renda. “Todo o trabalho desenvolvido pelo IAPAR trouxe prosperidade para o produtor rural, pois eles atuam nas pesquisas da agricultura e pecuária. Exemplo disso são as cultivares de soja, feijão, milho, frutas, que atendem vários tipos de agricultores, desde o pequeno até o grande produtor. Outro destaque é o desenvolvimento com o gado de corte com o Puranã, que veio para fortalecer a pecuária do estado, com um animal rústico, resistente e com alto ganho de carcaça. O IAPAR é um ótimo parceiro do Sindicato Rural e de seus associados”, defende. ALMOÇO NA MODELO - Parte dos convidados deslocou-se, em seguida, à outra estação experimental do IAPAR em Ponta Grossa, a Fazenda Modelo, onde conheceram os principais projetos de pesquisa do Instituto em Genética Animal e Integração Lavoura-Pecuária-Floresta, culminando com um almoço à base de carne da raça bovina Purunã, desenvolvida pelo IAPAR desde 1980. No período da tarde, novamente na Estação/Polo Regional do IAPAR, ocorreu a 16ª Mostra Tecnológica de Inverno, na qual o Instituto e seus parceiros apresentaram os últimos avanços da pesquisa agropecuária para a região dos Campos Gerais.


Quer saber mais sobre esse assunto e ver como foi a festa dos 95 anos da Estação?


Siga-nos
  • Facebook Basic Square

© 2023 por Sindicato Rural de Ponta Grossa