Fundação ABC faz análise de nutrição animal em até 24 horas

Fundação ABC faz parceria com maior laboratório de análises de bromatologia da Europa, o BLGG. Agora análises que eram mais caras e levavam até 10 dias para ficarem prontas, saem em até 24 horas com praticamente menos da metade do custo anterior.

 

A Fundação ABC sempre está em busca de novas tecnologias que ajudem o produtor a melhorar seus resultados, sejam financeiros ou de produção. Pensando nisso, a instituição fechou parceria em 2016, com o laboratório europeu BLGG, com sede em Wagneningen, na Holanda, pertencente ao grupo Eurofins. A Fundação ABC é a única parceira da BLGG nas Américas. O grupo faz aproximadamente 500 mil amostras, por ano, em todo o mundo e possui 12 países como parceiros. Assim, os pecuaristas de leite e corte de todo o Brasil, contam com o que existe de mais moderno para análise de forrageiras, pastagens, silagens, pré-secado e rações.
Com a parceria, o produtor ganha em tempo e economiza dinheiro, pois as análises eram mais caras e levavam aproximadamente 10 dias para ficarem pronto, sem contar que o custo era mais elevado. Agora a mesma análise pode ser feita em até 24 horas e com preços bem mais acessíveis ao produtor.
O químico e coordenador do Laboratório de Bromatologia, Diego Ruiz de Freitas, explica que antes o processo utilizado era o clássico e semelhante ao de muitos laboratórios pelo Brasil. “Antes a mostra de silagem, ração ou pastagem chegava aqui trazida por um técnico ou produtor. Na sequência esse material era congelado, depois parte dele misturado na mão e retirava-se uma pequena parte para moer, secar e submeter à análise química. Todo esse processo até chegar ao laudo, durava 10 dias”, recorda. Já no novo sistema, dentro das normas da BLGG que a Fundação ABC se readequou, é utilizado um banco de dados onde ficam registradas todas as curvas de nuvem de referências em um computador na Holanda. Todo o processo de secagem e preparo, moagem e leitura da amostra é realizado no laboratório local.

“Assim, tudo que é utilizado na nutrição animal pode contar com essa tecnologia para análise. A vantagem para o produtor é a rapidez e quando falamos em pastagens, forragens, a análise fica pronta em torno de 24 horas. Quando se trata de grãos, ração ou outro cereal, o produtor pode ter o resultado até no mesmo dia. Tudo isso com custo mais baixo em relação a uma análise convencional, pois utilizamos o sistema de NIRS, que faz análise por infravermelho. Portanto, hoje oferecemos análises com o custo bem mais barato, chegando a um terço do que era cobrado”, revela Diego.  Ele cita como exemplo os valores para uma amostra completa de silagem de milho, sai hoje por R$ 220,00 para o produtor. Antes, uma análise como essa não sairia por menos de R$ 600,00 com os mesmos parâmetros, sem contar na demora.

O produtor pode fazer

análise do silo fechado
 

 A análise do silo fechado ajuda o produtor a saber a qualidade e a quantidade de alimento disponível. Dados assim ajudam na programação da dieta e se faltará ou não alimento para seu rebanho.

 

O laboratório pode receber amostras de todo o Brasil, por correio ou levadas pelo produtor até o local.  Quando solicitado uma coleta de silo fechado, uma técnica exclusiva da instituição ou os técnicos da Fundação ABC podem ir até a propriedade, se for a um raio de até 100km. “A coleta em silo fechado é uma exclusividade da Fundação ABC no Brasil, nossa equipe teve um treinamento e adquirimos equipamentos na Holanda para prestar esse tipo de serviço”. Ele explica que neste método de amostragem é realizada a calagem, sendo feito, portanto, uma abertura na lona do silo, que depois será fechada com uma fita especial que não deixa entrar agentes estranhos. A calagem é feita em três pontos do silo fechado, com o equipamento é coletado uma amostra de cima até em baixo, assim 100% da amostra vai para o laboratório. “Depois deste processo é feito a cubagem do silo para saber o volume e quantos quilos o produtor terá por metro quadrado no silo. Além do peso, o produtor também saberá a qualidade do silo e para que tipo de animais é mais indicado, fazendo desta forma um planejamento melhor da propriedade”, descreve Diego. Ele destaca ainda que o laudo, dependendo da escolha do produtor, poderá vir com recomendações técnicas para que o produtor tenha no futuro silos com melhores condições ou para manter a receita. Assim, com essa tecnologia o produtor poderá usar a melhor silagem destinando-a para as vacas de alta produção e a menor para novilhas e vacas secas. Desta forma, conhecendo a qualidade de cada silo o produtor poderá indicar qual deve ser aberto e saber se usará no verão, quando o desafio de consumo é maior. Além disso, terá dados corretos da quantidade de alimento na propriedade e na falta se programar para compra.
Serviço: As amostras podem ser enviadas para a Fundação ou ser pedido a coleta. Os cooperados das Cooperativas parceiras como Castrolanda, Frísia, Capal tem desconto de 5%. Já para clientes não cooperados o valor é de tabela. Mais informações no site: http://www.abclaboratorios.com.br ou pelo fone 42 3233-8631.

Please reload

Please reload

Siga-nos
  • Facebook Basic Square

© 2023 por Sindicato Rural de Ponta Grossa

Sindicato Rural de Ponta Grossa - Pr

Tel: (42) 3222-4945