O uso de biodigestores na pequena propriedade

O biodigestor oferece inúmeros benefícios, entre eles: a produção de energia renovável, biofertilizante, valorização da propriedade,  além de eliminar mau cheiro e moscas.

 

 

Os pequenos produtores rurais também podem utilizar o biodigestor para gerar energia, fertilizante e diminuir custos na propriedade. O tema foi assunto no Sindicato Rural de Ponta Grossa e o representante comercial da empresa BGS Equipamentos para Biogás, Wilian Edward Bond, falou com produtores sobre a utilização dessa tecnologia no sítio. Ele explica que essa técnica dá o destino correto aos dejetos dos animais e, em contrapartida, o produtor terá vários benefícios entre eles o biogás, biofertilizante que dará o retorno financeiro, ou seja, economia na compra do gás de cozinha ou de fertilizantes. “Com a utilização do biogás ele pode aquecer piso, água no chuveiro, na cozinha, entre outros usos. Para a cozinha temos até um fogão apropriado para esse tipo gás. Já o biofertilizante pode ser utilizado na adubação de diversas culturas, além de ser uma adubação orgânica”, descreve. Segundo ele, o kit básico é fácil de instalar e o próprio usuário pode fazer. “Esse kit é para as propriedades que tem cerca de 50 suínos, 20 bovinos, dando a oportunidade de aproveitar o dejeto desses animais”, explica. O representante destaca que um kit pode produzir 5m² por dia e no final do mês corresponde a 5 botijões de GLP. “Assim, essa opção pode atender tranquilamente uma família tanto na cozinha como gerar energia elétrica ou para aquecer água para limpar ordenhadeira, além de outras oportunidades criativas que o produtor pode ter. Falando em economia, pode economizar cerca R$ 250 a R$ 300 só em botijões de gás. Quanto ao biofertilizante terá uns 10m² de fertilizante por mês, se convertermos isso para adubo químico seria um saco de super-fosfato triplo, um saco de ureia e meio saco de cloreto de potássio. Isso em reais também seria uma economia em torno de R$ 300,00 mês”, descreve Willian.
 

 

A experiência do produtor - O representante citou como exemplo a produtora de Nova Cantu, no oeste do Paraná, Alice Gruss Felizardo. No sítio eles produzem de tudo um pouco, grãos, verduras, porcos e galinhas. Outra atividade da propriedade é a produção de leite com 25 vacas. Ela conta que os dejetos das vacas eram depositados em uma esterqueira. "Os dejetos ficavam expostos a céu aberto e eram responsáveis pela produção de mau cheiro e a proliferação de moscas. Depois de algum tempo, os dejetos eram então coletados e utilizados como “adubo”, uma prática comum em várias propriedades rurais”, diz a produtura.
Incomodados com esta situação e preocupados com a sustentabilidade ambiental do seu sítio, Alice e seu esposo Nelson Cirilo começaram a buscar informações sobre novas tecnologias. Com a pesquisa feita resolveram financiar o biodigestor pelo banco, através da linha PRONAF. Após a liberação do financiamento a BGS Equipamentos enviou os produtos. Nelson instalou o biodigestor e já no 3º dia após a instalação o sistema estava operando e produzindo biogás. Os produtores adquiriram um kit biodigestor completo: biodigestor, purificador de biogás, medidor, balão de armazenamento, bomba de biogás e fogão a biogás. Junto com o kit eles receberam um manual e um vídeo com detalhes passo a passo de como montar o sistema. Além disso, durante todo o processo, mesmo após a venda, contaram com o suporte da BGS.
Antes de instalar o biodigestor a produtora Alice gastava por mês cerca de 4 botijões de gás de cozinha, com um custo total de aproximadamente R$ 250,00 por mês na produção de pães, bolachas, doces, entre outras delícias da cozinha do campo. Depois que o sistema foi instalado, ela ainda não comprou nenhum botijão. Além da economia, ela relata que a chama do biogás é melhor, mais forte. "Para assar pães utilizando o biogás está levando menos tempo que com o gás de cozinha, até parece que a chama é mais forte”, explica. Já o produtor Nelson estima que no sítio deles a economia com biofertilizante pode ser de R$ 2.500 a R$ 3.000,00 por ano.  Eles acreditam que em um ano e meio todo o investimento já estará pago.
Serviço: Mais informações no site http://bgsequipamentos.com.br ou pelo fone (41) 3339-0946.

Please reload

Please reload

Siga-nos
  • Facebook Basic Square

© 2023 por Sindicato Rural de Ponta Grossa

Sindicato Rural de Ponta Grossa - Pr

Tel: (42) 3222-4945