Análise correta evita desperdício de adubo e ajuda na produtividade

 A análise de solo é mais uma ferramenta para preservação de um patrimônio importante para o produtor. Ela melhora a produtividade e diminui desperdícios com adubação.
 

O solo é vivo e semelhante ao corpo humano, pode perder nutriente e, na falta de algum composto químico, pode comprometer diversas funções das plantas e assim prejudicar a produção. Cada nutriente tem uma determinada atribuição e para saber como andam os nutrientes essenciais para a vida das plantas é preciso, de tempo em tempo, fazer uma análise. O desequilíbrio de fertilidade de solo irá causar a desproporção nutricional da planta, reduzindo o potencial produtivo da mesma. A análise ajuda, por exemplo, na decisão do que, quando e quanto aplicar de calcário, também quando é necessário utilizar fertilizante, tudo com base na análise de fertilidade do solo. Por isso, muitos produtores procuram o Laboratório da Fundação ABC para análise de seus solos e assim podem garantir a qualidade e preservação.
O químico e coordenador do Laboratório da Fundação ABC, Diego Ruiz de Freitas, explica que a análise é importante devido a diversos fatores e o produtor precisa saber exatamente o que suprir em caso de alguma deficiência. “O produtor precisa saber corretamente quais nutrientes ele precisa repor depois da cultura que retirou. Desta forma, analisa o que deve repor para a próxima safra”, descreve Diego. Ele salienta que o produtor não pode cometer erros porque poderá colocar produtos de mais ou de menos e desequilibrar quimicamente o solo. “Um erro em uma análise, que superestime os nutrientes, fará com que ele reponha menos nutriente e, consequentemente, tenha uma produção menor, pois a planta não irá retirar do solo aquilo que ela realmente precisa. Ou um erro subestimando a concentração de nutrientes fará com que ele gaste muito mais dinheiro com adubação e assim diminuir sua rentabilidade”, explica o químico.  
O coordenador destaca que o Laboratório de solos da Fundação ABC tem um sistema de qualidade internacional implementado, a ISO 17025. “Esta norma internacional garante confiabilidade e resultados de qualidade do laboratório. Portanto, o produtor precisa levar em conta todos esses detalhes na hora de procurar um laboratório para analisar seu solo”, comenta Diego. Ele destaca que o Laboratório trabalha há mais de 20 anos atendendo os cooperados das cooperativas Capal, Frísia, Castrolanda e diversos outros produtores do Paraná e do Brasil. “Aqui recebemos amostra de solo dos produtores do Rio Grande do Sul até Pará e Tocantins, ou seja, de norte a sul do Brasil”, conta.
As amostras são enviadas, pelo produtor, via correios ou pela empresa que está prestando serviço de agricultura de precisão ao produtor. A análise do solo é mais uma ferramenta para preservação dele, portanto o laboratório não faz somente a análise de nutrientes, mas também dos contaminantes do solo. “Nas análises podemos ver também se tem metais pesados, que são contaminantes do meio ambiente e prejudiciais à saúde. Caso o produtor tenha a desconfiança de uma área na qual ele usou rejeito de indústria, como lama de cal, e deseja saber se aquilo pode contaminar o solo, podemos fazer essa análise também”, anuncia Diego.
Serviço: Os cooperados das Cooperativas parceiras como Castrolanda, Frísia, Capal tem desconto de 5%. Já para clientes não cooperados o valor é de tabela. Mais informações no site: http://www.abclaboratorios.com.br ou pelo fone 42 3233-8631.

Please reload

Please reload

Siga-nos
  • Facebook Basic Square

© 2023 por Sindicato Rural de Ponta Grossa