Fórum Tecnológico de Soja discute caminhos para alta produtividade


O Fórum realizado em oito cidades de cinco estados, levou informações atualizadas sobre sementes, sanidade, coinoculação e genética. A Fundação Meridional, em parceria com a Embrapa, está promovendo durante este mês de maio a segunda edição do Fórum Tecnológico de Soja que tem o objetivo de levar informações atualizadas sobre sementes, sanidade, coinoculação e genética. Os encontros serão realizados em oito cidades de cinco estados (Paraná, Santa Catarina, São Paulo, Goiás e Mato Grosso do Sul), com pesquisadores da Embrapa Soja. Em Ponta Grossa (PR), o evento foi realizado no último dia 18, no Hotel Slaviero, com a participação de mais de 150 técnicos, estudantes e produtores. O diretor presidente da Fundação Meridional, Raphael Rodrigues Fróes, ressalta que o evento representa uma ótima oportunidade para agricultores terem acesso aos pesquisadores, com possibilidade de sanar dúvidas e ter informações privilegiadas. Além da interação com o corpo técnico da Embrapa, participantes podem ainda coletar dados comerciais sobre produção e mercado e ter acesso à agenda de Dias de Campo. “Entendemos que o aproveitamento é muito bom, onde a Fundação Meridional faz o elo entre a pesquisa e o setor produtivo”, define o presidente. A programação desta segunda edição traz dados recentes de pesquisas realizadas na Embrapa Soja, em Londrina, que podem colaborar para que os agricultores obtenham melhores resultados, a partir do emprego da tecnologia de ponta. Um dos painéis trata o tema Coinulação: benefícios na cultura da soja, demonstrando as vantagens da aplicação de nitrogênio nas lavouras. A inoculação pode representar um ganho médio de 8%, enquanto a coinoculação pode render até 30% a mais em solos arenosos. A pesquisa salienta que a fixação biológica de nitrogênio no solo é um dos pilares da sustentabilidade, sendo que o Brasil é hoje um dos destaques desta técnica, que resulta em alto rendimento, com baixo investimento. Outro tema apresenta a Resistência da Ferrugem Asiática aos fungicidas, contextualizando a doença desde seu surgimento aos dias atuais. Para se ter uma dimensão do que a ferrugem representa, dados de pesquisas mostram que a doença já provocou prejuízos da ordem de US$ 23 bilhões, considerando perdas da lavoura e investimentos no controle, configurando um grave problema para a agricultura mundial. Como medidas para controle, se destacam a necessidade de manejo, consorciado ao controle químico, monitoramento das lavouras e o respeito às medidas legislativas (vazio sanitário). O terceiro painel mostra o tema Sementes: qualidade fisiológica e seus reflexos na produtividade. Agricultores tem poucas informações sobre a importância de contar com sementes de qualidade e os resultados posteriores na produtividade. Dessa forma a semente é matéria prima fundamental, necessitando sempre ter alta qualidade. Outras dicas dizem respeito ao plantio planejado, evitando falhas. Cada metro quadrado desperdiçado pode causar perdas entre 180 e 250 quilos/hectare. Para a pesquisa semente vigorosa é aquela que tem capacidade de emergência rápida e uniforme, que vai desenvolver plantas de qualidade. O Fórum traz ainda detalhes sobre o trabalho desenvolvido na Embrapa em parceria com a Fundação Meridional. O painel apresenta a estrutura de pesquisa da empresa e relaciona os resultados das cultivares Top 5000: BRS 388 RR, BRS 399 RR, BRS 413 RR. Também são apresentados resultados das variedades intactas BRS 1001 IPRO, BRS 1010 IPRO, BRS 1003 IPRO e BRS 1007 IPRO.

Siga-nos
  • Facebook Basic Square

© 2023 por Sindicato Rural de Ponta Grossa