Produtores de Ponta Grossa discutem novo Valor da Terra Nua 2018

 

O Sindicato Rural de Ponta Grossa foi sede para discussão sobre o novo Valor da Terra Nua 2018 e contou com a presença da diretoria do sindicato, representantes do governo estadual, municipal, produtores rurais e demais convidados. Na oportunidade, todos puderam expor suas opiniões a respeito do assunto sendo amplamente discutido. O valor aprovado na reunião foi encaminhado para Prefeitura Municipal de Ponta Grossa para apreciação e, se aprovado, fará um reajuste de 5%. A Prefeitura tem até o dia 30 de junho para publicar estes valores, depois não pode mais ter alterações.
O produtor rural e empresário, José Gilmar C. de Oliveira, fez uma análise sobre o ITR e a Declaração de I.R para verificar em que o produtor pode ser penalizado. "O proprietário é penalizado pelo valor que foi declarado no ITR pagando duas vezes ITR e ITBI para a Receita Federal. Portanto, temos que ver bem o valor que iremos discutir”, alerta. O economista do núcleo regional do Deral, Luiz Alberto Vantroba, salientou que os dados da pesquisa devem ser utilizados como uma referência de preço, pois são resultante de uma média de preço de mercado. "Portanto, não deve ser utilizado como valor absoluto, máximo ou mínimo, devido às características próprias de cada propriedade. Explica também que o conceito das terras agrícolas foi alterado para classes conforme a Sociedade Brasileira de Ciência do Solo.”, argumenta o economista. Em seguida, citou as definições que acredita que devam ser aceitas conforme as novas classes com seus respectivos valores em reais por hectare no ano de 2017. Classe: A-I não há na região, A-II R$ 37.000,00, A-III R$ 30.700,00, A-IV R$ 24.800,00, A-V não pesquisado, B-VI R$ 16.900,00, B-VII R$ 11.900,00, C-VIII R$ 5.700,00. Ele explica que este processo do DERAL é feito há 20 anos e que atualmente a Prefeitura, através de convênio, define o VTN, não seguindo necessariamente o valor definido pelo DERAL. “A prefeitura não precisa seguir o valor que apresentamos.”, argumenta. O produtor rural, Ricardo Johansen, discorda dos valores apresentados pelo DERAL, pois acredita que são comerciais. "A discussão é sobre o Valor de Terra Nua com o piso de valor patrimonial e não comercial, e que deve-se ter um bom senso para esta análise.”, argumenta.
Para o produtor Alceu Becker, o valor deveria ser um consenso, ou seja, usar uma metodologia que atenda todos os produtores dos Campos Gerais. “Sugiro uma reunião com os presidentes dos sindicatos para que, através do Núcleo Sindical Rural, possam definir uma metodologia e entrar em um consenso.”, afirma.
O presidente do Sindicato Rural de Ponta Grossa, Gustavo Ribas Netto, cita um exemplo do produtor que investiu no plantio da soja com matéria orgânica, calcário etc. e após a colheita quer vender a propriedade, qual o valor que será pago nesta área sem a produção? “Em uma única propriedade exisvários valores de terra e este fechamento é complexo para calcular. Portanto, o cabeçalho da tabela do Deral 'Preços Médios de Terras Agrícolas' está incorreto, pois dá a entender que é sobre o Valor Venal, sendo que a discussão é sobre o Valor da Terra Nua, gerando problemas com pessoas que não tem conhecimento sobre o assunto.”, destaca o presidente.
Por fim, foi realizada a votação com os presentes sobre os valores a serem seguidos, tendo na hora três sugestões: seguir a tabela do Deral, a proposta do produtor Ricardo Johansen, que sugere um aumento de 5% (cinco por cento) dos valores VTN definidos no ano passado e a do produtor José Gilmar C. de Oliveira, que sugere manter o mesmo valor VTN do ano passado. Após a votação, foi decidido, pela maioria dos participantes, em aumentar 5% (cinco por cento) dos valores da tabela do ano passado. Ficando a composição da tabela abaixo para 2018: Valores em Reais por Hectare (R$/há), que foi encaminhada à Prefeitura de Ponta Grossa.

 

 APTIDÃO                            TERRA MISTA                    TERRA ARENOSA

* MECANIZADA                      13.020,00                              11.718,00

* MECANIZÁVEL                      6.510,00                                5.859,00

* NÃO MECANIZÁVEL            3.906,00                                 3.517,50

* INAPROVEITÁVEIS               1.302,00                                 1.176,00


 

Please reload

Please reload

Siga-nos
  • Facebook Basic Square

© 2023 por Sindicato Rural de Ponta Grossa

Sindicato Rural de Ponta Grossa - Pr

Tel: (42) 3222-4945