Milho: semana começa com B3 em campo misto

 

A segunda-feira (06) começa com os preços futuros do milho com movimentações restritas e em campo misto na Bolsa Brasileira (B3). As principais cotações registravam flutuações entre 0,63% negativo e 0,17% positivo por volta das 09h14 (horário de Brasília).

O vencimento julho/20 era cotado à R$ 49,20 com queda de 0,04%, o setembro/20 valia R$ 46,90 com alta de 0,17%, o novembro/20 era negociado por R$ 49,04 com desvalorização de 0,63% e o janeiro/20 tinha valor de R$ 50,35 com estabilidade.

Os contratos futuros do cereal brasileiro seguem em meio a influências das movimentações cambiais, do avanço dos trabalhos de colheita e de olho na demanda. Por volta das 09h22 (horário de Brasília), o dólar era cotado à R$ 5,28 com baixa de 0,54%.

Mercado Externo

Já os preços internacionais do milho futuro abrem a semana em alta na Bolsa de Chicago (CBOT). As principais cotações registravam movimentações positivas entre 3,50 e 4,75 pontos por volta das 09h10 (horário de Brasília).

O vencimento julho/20 era cotado à US$ 3,47 com valorização de 4,75 pontos, o setembro/20 valia US$ 3,47 com ganho de 4,00 pontos, o dezembro/20 era negociado por R$ 3,57 com elevação de 4,00 pontos e o março/21 tinha valor de US$ 3,68 com alta de 3,50 pontos.

Segundo informações do site internacional Successful Farming, as cotações saltaram nas negociações da noite para o dia em meio ao clima extremamente quente em partes dos Estados Unidos. As temperaturas em partes de Iowa e Illinois, os maiores produtores de milho, devem ficar em torno de 35 graus hoje, de acordo com o Serviço Nacional de Meteorologia.

Prevê-se condições quentes e úmidas para a maior parte dos próximos sete dias, embora algumas chuvas também possam estar no radar, disse o NWS.

“As mesmas temperaturas são esperadas em partes do sul do Missouri, o que pode levar ao estresse das plantas em amadurecimento”, comenta o analista Tony Dreibus.

Além disso, a publicação destaca que, alguns traders também podem ainda estar analisando o relatório de plantio da semana passada, que mostrou que os produtores semearam 92 milhões de acres com milho, abaixo das perspectivas de março para 97 milhões de acres.

 

Please reload

Please reload

Siga-nos
  • Facebook Basic Square

© 2023 por Sindicato Rural de Ponta Grossa