Exportações de carne de frango continuam com receita e volume embarcado no vermelho


Os embarques e a arrecadação com as exportações de carne de frango seguem negativos de acordo com os números da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Governo Federal, divulgados nesta segunda-feira (20). Em matéria de faturamento, nos primeiros 13 dias úteis de julho, o país não chegou nem na metade da receita obtida pelo setor em julho de 2019.

De acordo com o analista de mercado da Agrifatto Consultoria, Yago Travagini, as médias de volume embarcado por dia, que vinham na casa das 17 mil toneladas, pioraram nesta semana, caindo para pouco mais de 15 mil toneladas/dia.

"O que pode ter havido é uma política de conciliação chinesa, deixando de comprar carne de frango brasileira e comprando mais a carne bovina. Pode também estar havendo um movimento de aumento na produção local de frango, já que é um animal de ciclo rápido.Também há o impacto da incerteza dos outros países compradores", explicou.

A média diária paga pela carne de frango exportada por enquanto neste mês foi de US$ 20.046.280, quantia 26,64% inferior ao valor de US$ 27.325.769.


As toneladas por média diária embarcada de frango, 15.178.577 até o 13º dia útil do mês, são 6,10% a menos do que as 16.165.413 registradas em julho de 2019.

Em relação ao preço pago por tonelada, o recuo neste mês de julho está estimado em 21,87%, quando comparados os US$ 1.320.695 praticados atualmente contra os US$ 1.690.384 no mesmo mês do ano passado.

O faturamento nas três primeiras semanas de julho com as exportações de carne de frango foram de US$ 260.601.643, cerca de 41,96% da receita com a venda do produto em julho de 2019, que foi de US$ 628.492.698.

No caso do volume exportado, nos primeiros 13 dias úteis de julho foram embarcadas 197.321.501 toneladas, 53% do volume embarcado em junho passado, 371.804.508 toneladas.

Siga-nos
  • Facebook Basic Square

© 2023 por Sindicato Rural de Ponta Grossa