Soja Brasil: região Sul pode registrar temporais na quarta-feira

August 11, 2020

 

As chuvas que já retornaram para a região Sul no início desta semana, vão se intensificando ainda mais. E, na quarta, alguns municípios no centro do Rio Grande do Sul pode enfrentar temporais, com acumulados superiores a 50 mm acumulados. Essas chuvas se espalham até o Paraná e parte de Mato Grosso do Sul também.

 

SUL

A terça-feira será marcada por chuvas no Rio Grande do Sul. Algumas áreas mais centrais podem registrar até 15 mm acumulados. No norte do estado, toda Santa Catarina e Paraná o tempo seco ainda prevalece.

Na quarta-feira, as chuvas mais leves dão espaço a verdadeiros temporais no Rio Grande do Sul. Alguns municípios mais no centro do estado, como Teutônia, podem receber mais de 50 mm acumulados divididos durante todo o dia. Outras cidades próxima, como Ibirubá registrarão metade desses volumes, na casa dos 25 mm. Só o extremo norte e o sul terão menos chuvas. O oeste catarinense também terá chuvas, mas com no máximo 7 mm. No Paraná a chuvas chegam até a altura Cafelândia e Guarapuava, também com baixos acumulados. Dali para cima o tempo firme predomina.

SUDESTE

O tempo seco predomina em praticamente toda São Paulo e Minas Gerais. A exceção é o nordeste mineiro que pode ter algumas garoas. Atenção aos baixos índices de umidade relativa do ar e calor para esta época do ano no interior paulista, oeste e norte de Minas Gerais.

Nada muda na quarta-feira, e o tempo seco ainda prevalece. Apenas no nordeste mineiro há chance de algumas garoas manchadas. As temperaturas da tarde ficam ligeiramente altas para a época do ano.

CENTRO-OESTE

Na terça-feira, a nebulosidade começa a aumentar na fronteira de Mato Grosso do Sul com o Paraguai, por causa de uma área de baixa pressão atmosférica nessa área. No entanto, ainda não tem previsão de chuva. A maior parte do Centro-Oeste segue com tempo muito firme e temperaturas em rápida elevação. Durante a tarde, seguem os baixos índices de umidade relativa do ar, além de temperaturas máximas altas em toda a região.

Na quarta-feira, finalmente o tempo muda em parte do Centro-Oeste. Um corredor de umidade da Amazônia leva ar úmido para uma região de baixa pressão atmosférica no Paraguai, e assim tem previsão para rajadas de vento na metade sul de Mato Grosso do Sul e pancadas de chuva com trovoadas e até mesmo queda de granizo nas cidades de fronteira com o Paraguai. Por outro lado, em outras áreas do Centro-Oeste, o ar seco continua e não chove.

NORDESTE

Não há previsão de chuvas para as áreas agrícolas da Bahia, Piauí e Maranhão nesta terça-feira. Atenção à umidade relativa do ar que volta a ficar baixa no meio da tarde, aliás isso é resultado de bastante calor nessas regiões.

Na quarta-feira nenhuma mudança e o tempo segue firme em toda a região. Por fim, ressalta que no interior, o tempo permanece firme, com sensação de calor e baixa umidade do ar.

NORTE

Na terça-feira, o padrão atmosférico segue parecido com os últimos dias, com chuvas no norte da Região (desde o norte do Amazonas ao norte do Pará, passando por Roraima e o Amapá). Volta a chover no oeste do Acre, mas de forma bem isolada. Por outro lado, o tempo segue firme nas demais áreas, com calor e baixa umidade do ar, com valores mais baixos nas áreas do sul do Pará o sudeste do Amazonas, todo o Tocantins e o sul de Rondônia.

Na quarta-feira, a tendência é de que a situação pouco mude sobre o Norte do País. As áreas de instabilidade organizadas por ventos que sopram a mais de 10 km de altura continuam a atingir o oeste do Acre, norte do Amazonas e do Pará, Amapá e Roraima. Por outro lado, o tempo continua firme e com poucas nuvens na faixa sul da região, além de ventos moderados a fortes no Tocantins.

 

 

 

 

 

Please reload

Please reload

Siga-nos
  • Facebook Basic Square

© 2023 por Sindicato Rural de Ponta Grossa