Lideranças pedem informações sobre ‘colônia penal’

September 1, 2020

 

O Presidente do Sindicato Rural de Ponta Grossa, Gustavo Ribas Neto, foi à Câmara Municipal (CMPG) cobrar informações sobre o que chama de “nova colônia penal”, em Uvaranas. Segundo Ribas Neto, o prédio de um antigo seminário católico, na região do Paraíso - Gustavo afirma que o local tem recebido presos que migram do regime fechado, para o semiaberto, mas sem garantir as condições básicas de segurança. 

Ribas Neto sustenta que o local é uma zona residencial (ZR1) e que não pode ter indústrias nas proximidades, além da proximidade com escolas e residências, além do Campus de Uvaranas da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG). “Acredito que os presos devem ser reinseridos à sociedade, mas em um local com a segurança devida”, disse Gustavo na tribuna da Câmara. 

Informações apuradas pelo portal aRede mostram que a unidade de progressão da penitenciária está sendo transferida para o antigo seminário. Além disso, algumas empresas estão pensando em se mudar para o lugar em questão e usarem a mão de obra dos detentos. A unidade de progressão já existe há mais de dois anos em Ponta Grossa, mas estava funcionando em outro local e agora vai ter um espaço exclusivo.

Na tribuna da Câmara, Gustavo Ribas Neto pediu a ajuda dos vereadores para tratar do tema. “Acho importante dar as condições para os detentos trabalharem, mas isso não pode acontecer em uma zona residencial”, criticou Ribas Neto. 

O presidente do Sindicato Rural defende que os detentos deveriam estar abrigados em uma área no Distrito Industrial, espaço adequado para esse tipo de atividade na visão de Ribas Neto. “Hoje é um alojamento, mas se continuar assim vai se tornar um cadeião”, destacou Gustavo. Os comentários foram reverberados por alguns vereadores, como foi o caso de Ricardo Zampieri (REPUBLICANOS) que destacou a importância de se buscar esclarecimentos sobre o tema. 

Celso afirma que projeto ‘foi estudado’

O vereador Celso Cieslak (PRTB) pediu a palavra logo após Gustavo falar na tribuna. Segundo o parlamentar, as atividades no prédio do antigo Seminário são autorizadas pelo Departamento Penitenciário (DEPEN) do Governo do Estado. “Os presos que estão lá são selecionados, não são detentos problemáticos. Esse local [seminário] estava abandonado e agora está sendo usado para reinserção dos presos”, disse.

Ex-membro da Polícia Civil, Celso trabalhou com a reinserção de presos à sociedade no período que fez parte da PC.

Depen

A reportagem do Jornal da Manhã e do portal aRede entrou em contato com o Depen para pedir esclarecimentos sobre o assunto e ainda aguardamos o retorno da assessoria. 

Please reload

Please reload

Siga-nos
  • Facebook Basic Square

© 2023 por Sindicato Rural de Ponta Grossa