Agroclima confirma chuvas e formação de corredor de umidade a partir do dia 17 no Paraná

September 8, 2020

 

Os modelos climáticos da Climatempo já conseguem confirmar a presença de chuvas no sul do País a partir do dia 17, através de uma frente fria que romperá parcialmente o bloqueio atmosferico que está parado sobre o territorio central do Brasil. Segundo o agrometeorologista João Castro, do Agroclima, a frente deverá trazer chuvas de bons volumes em áreas do Oeste do Paraná a partir do dia 18, e com precipitações que deverão se prolongar até o dia 20.

Essa frente formará um corredor de umidade que deverá se estender desde o litoral do Rio Grande do Sul, atravessando o Estado de Sta. Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul, chegando até a região de Vilhena, em Rondonia, e à região de Parecis, oeste do MT. As maiores precipitações estão previstas para acontecer sobre o sul do MS, com previsão de até 30 mm de chuvas sobre a região de Naviraí.

Essa frente, porém, não conseguirá avançar além do Paraná e sul de S. Paulo. O estado paulista, como também a área cafeicultora de Minas Gerais, ainda ficarão sem chuvas até o final do mês. De acordo com João Castro há perspectiva de formação de uma 2a, frente fria, desta vez em maior volume, a partir do dia 26. Junto com a frente, entrará uma massa de ar polar, trazendo chuvas de granizo e frio para grande parte do País.

As chuvas dessa segunda onda cobrirão o estado de S. Paulo a partir do dia 28, avançando sobre MInas Gerais através da Zona da Mata mineira, Sul de Minas, alcançando a região do Triangulo. O restante do Brasil Central, no entanto, permanecerá debaixo de sol forte, seca e umidade muto baixa.

Mas o agrometeorogista informa que, ja no começo de outubro, outras frentes se sucederão, alcançando a parte central de Mato Grosso. As chuvas para o Matopiba, porém, deverão entrar somente no final do mês de outubro.

 

João Castro considera a entrada dessa primeira frente fria (do dia 17) uma excelente notícia para os agricultores, que já estarão aptos a plantar, uma vez que o vazio sanitário se encerra dia 15. Mesmo assim o agrometeorologista considera mais prudente que o produtor aguardea confirmação das chuvas, para só então plantar co tranquilidade.

-- "O pessoal do norte do Paraná, região de Maringá-Londrina, precisa aguardar as notícias do tempo para, pelo menos 3 dias,confirmar a volta da umidade.  Quase no final do mês, aí sim as condições mudam e a safra poderá se inciar com segurança".

Please reload

Please reload

Siga-nos
  • Facebook Basic Square

© 2023 por Sindicato Rural de Ponta Grossa