Em 2020, São Paulo manteve a posição de maior exportador de carne bovina

Com a movimentação de 21,8% das cargas embarcadas em 2020, ou 439.886 toneladas, São Paulo manteve a posição que ocupa há décadas de maior exportador de carne bovina do país. Devido a concentração da produção e do rebanho no Brasil Central nos últimos anos, no entanto, Mato Grosso ameaça cada vez mais essa posição: no ano passado o estado movimentou 407.676 toneladas ou 20,2% do total. Em 2019, São Paulo exportou 407.000 toneladas ou 21,09% do total e o Mato Grosso 365.154 ou 19,07% do total.

As informações são da Associação Brasileira de Frigoríficos (ABRAFRIGO), a partir da compilação de dados fornecidos pelo Ministério da Economia, por meio da Secretaria de Comércio Exterior (Secex/Decex). No ano 2000, São Paulo chegou a representar 65% da movimentação, enquanto o Mato Grosso exportou apenas 5,5% da produção. Em 2013, essa relação já era de 30,08% para São Paulo e de 17,6% do total para Mato Grosso, que vem em paulatino crescimento desde então. Na terceira posição entre os 10 maiores exportadores por estado está Goiás, com movimentação de 282.617 toneladas ou 14% do total. Em quarto lugar aparece Minas Gerais com 189.999 toneladas ou 9,4%. Em quinto, Mato Grosso do Sul, com 189.900 toneladas e também 9,4%. Rondônia vem na sexta posição com 187.748 toneladas (9,3%); Pará na sétima, com 106.255 toneladas (5,3%); Rio Grande do Sul, em oitavo, com 83.520 toneladas (4,1%); Tocantins está em nono lugar, com 81.679 (4,1%) e Paraná em décimo, com 28.317 (1,4%).

Siga-nos
  • Facebook Basic Square

© 2023 por Sindicato Rural de Ponta Grossa