top of page

Soja começa semana em queda acompanhando perdas de mais de 2% do farelo em Chicago

Publicado em 19/12/2022

A semana começa com baixas intensas para a soja na Bolsa de Chicago. Perto de 8h (horário de Brasília), as cotações perdiam de 12,50 a 13,50 pontos no pregão desta segunda-feira (19), levando o janeiro a US$ 14,67 e o maio a US$ 14,73 por bushel. Os futuros do grão, mais uma vez, acompanham as baixas do farelo, que passam de mais de 2% na CBOT no pregão de hoje.

O foco permanece sobre a a América do Sul, em especial a Argentina, e suas condições climáticas.

"Os mapas mostram uma boa chance de chuvas e boa cobertura para a semana entre o Natal e o Ano Novo para toda a Argentina e para o sul do Brasil. As condições da soja no país melhoraram na semana passada", explica o analista de mercado da Agrinvest Commodities, Eduardo Vanin.

No entanto, as previsões mostram que, mais as áreas de produção argentinas continuarão a sofrer com a seca e o calorão, apesar dos alívios pontuais.

"A Argentina deve continuar enfrentando falta de chuvas para janeiro, assim mostram os modelos. Além disso, as vendas de soja na Argentina estão crescendo muito menos em relaão à primeira rodada do soy dollar. O esmagamento por lá vai continuar bem menor em relação ao normal", diz Vanin.

Mais do que isso, os modelos climáticos começam a apresentar algumas divergências agora, como explica o diretor geral do Grupo Labhoro, Ginaldo Sousa.

"O fator mais importante e relevante do momento é o clima da América do Sul, em especial da Argentina, que poderá dar suporte aos preço se as previsões climáticas de hoje não se confirmarem. Aliás, os modelos estão fora de sintonia e nós aqui da Labhoro não vemos um grau de confiança muito grande nas previsões, pois as chuvas estão previstas para apenas dia 23 de dezembro", afirma o executivo.

Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas
6 visualizações
bottom of page