Surto "explosivo" de Covid-19 em Pequim derruba preços do petróleo nesta 2ª feira

Publicado em 13/06/2022 08:21

"O recente surto... é de natureza fortemente explosiva e de alcance generalizado", disse porta-voz da cidade chinesa para a Reuters

Os preços do petróleo tinham queda expressiva nesta manhã de segunda-feira (13) em meio temores com a demanda por conta de um chamado surto "explosivo" de Covid-19 em Pequim, na China. Além disso, há atenção para a economia norte-americana.

Às 08h07 (horário de Brasília), o petróleo WTI tinha desvalorização de 1,37%, ou US$ 1,65 o barril, cotado a US$ 119,02 o barril. Enquanto que o Brent era cotado a US$ 120,48 o barril com perdas de 1,25%.

"A atual queda de preços é motivada por alertas de uma propagação 'feroz' do vírus da Covid em Pequim, segundo autoridades, lançando dúvidas sobre a recuperação imediata da demanda", disse Tamas Varga, da corretora de petróleo PVM.

De acordo com a agência de notícias Reuters, o distrito mais populoso de Pequim, Chaoyang, anunciou três rodadas de testes em massa para tentar conter um surto "explosivo" de Covid-19 que ocorre desde a semana passada e que teve início em um bar da cidade.

"O recente surto... é de natureza fortemente explosiva e de alcance generalizado", disse Xu Hejian, porta-voz do governo municipal de Pequim, em uma coletiva de imprensa.

Na economia norte-americana, o mercado olha com preocupação os novos aumentos das taxas de juros, intensificada pelos dados de inflação dos EUA de sexta-feira, mostrando que o índice de preços ao consumidor dos EUA subiu 8,6% no mês passado.

Por: Jhonatas Simião

Fonte: Notícias Agrícolas

Siga-nos
  • Facebook Basic Square