Venda de flores no Finados deve retomar ao patamar de 2019

Publicado em 28/10/2021

No ano passado, devido ao isolamento social provocado pela pandemia da covid-19 que determinou o fechamento dos cemitérios para a visitação pública em vários Estados brasileiros, a comercialização de flores de plantas nesta data sofreu uma regressão de 15%. Este ano, espera-se a recuperação desse mesmo percentual em volume e o aumento de 5% nos preços em relação a 2020.

A Cooperativa Veiling Holambra, um dos mais importantes centros comerciais e logísticos de flores e plantas da América Latina e o mais completo do Brasil, está otimista com as vendas do setor para Finados. Para este ano, a expectativa é de crescimento de pelo menos 20% em relação a 2020, sendo 15% em volume e 5% em preços. Esse aumento no volume e preços, no entanto, apenas fará com que as vendas voltem aos patamares de 2019, antes da pandemia da covid-19.

“Tivemos um volume de cerca de 15 milhões de unidades comercializadas em Finados no ano de 2019 e, devido ao isolamento social provocado pela pandemia, sofremos, em 2020, uma regressão de 15% nas vendas, quando chegamos a comercializar por volta de 13 milhões de unidades neste período. Vale lembrar que, em 2020, devido ao isolamento social, a maior parte dos estados proibiu as visitas aos cemitérios a fim de evitar aglomerações”, explica Rachel Ferreira Osório, gerente Comercial da Cooperativa Veiling Holambra.

Flores mais vendidas

Apesar das vendas, geralmente, serem mais expressivas em torno de produtos clássicos associados à data, como os crisântemos (bolas belgas e em vasos de barro), já há alguns anos outras variedades em vaso (plantadas) vêm ganhando espaço, entre elas os Antúrios, os Lírios da Paz e os Kalanchoes).

A cada ano tem sido comum acompanhar o bom desempenho de outros produtos, como, por exemplo, as plantas verdes e as suculentas. Isso porque muitas pessoas deixaram de ir aos cemitérios e começaram a criar o hábito de homenagear seus entes queridos em casa, colocando vasos ou buquês de flores junto aos porta-retratos em aparadores e estantes, ou deixando-os em lugares onde os entes queridos, quando vivos, costumavam frequentar. Nesses casos, as flores de corte (flores e plantas cortadas), como os Lírios, Alstroemérias e Rosas, destacam-se na preferência do consumidor.

Também vale analisar que alguns produtos acabam tendo suas vendas impulsionadas devido a movimentação nas lojas para as vendas de Finados. Mesmo não estando relacionadas diretamente à data, orquídeas e outras plantas de maior valor agregado têm registrado maior volume vendas.

Sobre a Cooperativa Veiling Holambra

A Cooperativa Veiling Holambra é um dos mais importantes centros comerciais e logísticos de flores e plantas da América Latina e o mais completo do Brasil. Apenas por meio do Klok – um moderno sistema de leilão reverso que permite a venda de grandes lotes de produtos (flores de corte, vaso e plantas ornamentais) - são realizadas mais de 15 mil transações nos dias de maior movimento, em um tempo médio de 1,15 segundo cada uma. A Cooperativa conta com uma infraestrutura planejada para expedir, diariamente, milhares de flores e plantas para todo o território brasileiro.


Publicado:Notícias Agrícolas